O matchá é o chá verde em pó, obtido da planta Camellia sinesise produzido a partir da moagem em um moinho de pedra.

benefícios

  • Controle da pressão arterial;
  • Melhora da ansiedade;
  • Promove ação antioxidante;
  • Coadjuvante para o tratamento de câncer.

L-teanina

Age bloqueando a ligação do ácido l-glutâmico aos receptores de glutamato no cérebro, aumentando as concentrações de dopamina e serotonina cerebrais, com subjacente efeito ansiolítico, além de melhorar a atividade de ondas cerebrais alfa, que promove um relaxamento e uma diminuição do stress.

nutrientes

Potássio
Vitamina C
Magnésio
Taninos
Epigalocatequina galato
L-teanina

forma mais nobre do chá verde!

O matchá é a mesma erva do chá verde, porém, suas folhas são mais tenras e recebem tratamento diferenciado no cultivo. A forma em pó concentra os nutrientes e apresenta maior pureza!

como consumir

Chás | Infusões | Sucos | Preparações culinárias.

tipos mais comuns

em pó: Camellia sinensis.

matchá & nutrição

A epigalocatequina-3-galato presente em grande concentração no matchá pode melhorar a sensibilidade à insulina. Os compostos fenólicos associados agem sinergicamente, contribuindo para a sua função antioxidante, melhorando características da síndrome metabólica e os riscos subsequentes para o Diabetes e suas complicações.

compartilhe esse conteúdo #DoBem com seus pacientes

referências

LAMARAO, Renata da Costa; FIALHO, Eliane. Aspectos funcionais das catequinas do chá verde no metabolismo celular e sua relação com a redução da gordura corporal. Rev. Nutr., Campinas, v. 22, n. 2, p. 257-269, Apr. 2010.
MADEIROS, J. C .T; RUIZ, K. F; FERREIRA, R. Alternativas nutracêuticas e fitoterápicas com efeitos similares aos derivados anfetamínicos, liberados para prescrição farmacêutica. Brazilian Journal of Surgery and Clinical Research, v. 12, n.3, p.100-109, set. 2015.
MADEIROS, J. C .T; RUIZ, K. F; FERREIRA, R. Alternativas nutracêuticas e fitoterápicas com efeitos similares aos derivados anfetamínicos, liberados para prescrição farmacêutica. Brazilian Journal of Surgery and Clinical Research, v. 12, n.3, p.100-109, set. 2015.
LAMARAO, Renata da Costa; FIALHO, Eliane. Aspectos funcionais das catequinas do chá verde no metabolismo celular e sua relação com a redução da gordura corporal. Rev. Nutr., Campinas, v. 22, n. 2, p. 257-269, Apr. 2010.
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO. Tabela de Composição Química dos Alimentos. Disponível em: <http://tabnut.dis.epm.br/index.php/alimento/09132/uva-rosa-ou-verdetipo-italia-crua>. Acesso em:  30 jan. 2017.
BELTRAN, A.CA; et al. Os benefícios do chá verde no metábolísmo dá gordurá corporal. Revista Científica da FHO|UNIARARAS, v. 2, n. 1, p. 41-49, 2014.